Você já ouviu falar em Absenteísmo?

Um dos principais problemas enfrentados pelos gestores de Recursos Humanos é o absenteísmo, termo utilizado para indicar a reincidência de faltas e atrasos dos empregados. Este afastamento temporário, ocasionado pelos mais variados motivos, gera danos que afetam a produção, diminui o lucro da empresa e sobrecarrega os demais colegas de trabalho.
Entre as causas do absenteísmo estão as doenças pessoais ou de familiares, problemas climáticos, dificuldades financeiras, alcoolismo, supervisão falha da chefia, atrasos e principalmente desmotivação do trabalhador. “Os motivos mais comuns para o absenteísmo são problemas na organização do trabalho e no clima organizacional. Quando as pessoas gostam do que fazem não precisam faltar ao trabalho para aliviar a pressão, para fugir dele”, explica a presidente da Associação Paranaense de Medicina do Trabalho, Keti Stylianos Patsis.Para diminuir os casos de absenteísmo, gestores de RH têm buscado a fórmula ideal para motivar e tratar os funcionários no dia-a-dia empresarial, pois estão percebendo que o bem-estar do profissional influencia diretamente o aumento da produtividade e a qualidade dos trabalhos prestados.

De acordo com a Dra. Keti, pouco se sabe sobre os prejuízos gerados pelo absenteísmo, ainda que ele ajude a diagnosticar diversos problemas estruturais, agindo como um alerta de que algumas coisas na organização do trabalho e no clima organizacional não vão bem. “Estes casos servem para alertar a chefia e os médicos do trabalho de que algo muito errado está acontecendo no ambiente laborativo, que pode ser a sobrecarga de trabalho, a imposição de metas inatingíveis e a presença, por exemplo, de um gestor cruel”, explica.

Muitos especialistas acreditam que a melhoria do clima interno da empresa, mudança de função, atividades físicas, férias, desenvolvimento de um hobby e trabalho voluntário podem controlar os níveis de estresse, prevenindo problemas de saúde física e mental, resultando na melhora da produtividade na vida em geral e diminuindo os casos de absenteísmo. “As empresas devem cuidar dos trabalhadores, acompanhando o trabalho dos gestores e tomando cuidado para que a taxa de ocupação de cada trabalhador seja razoável e adequada à capacidade dele. Cada caso tem uma solução”, finaliza a médica.

 

Fonte:feminice
(Visited 55 times, 1 visits today)