Segundo estudo, através de genoma é possível prever doenças em pessoas

Uma equipe da Universidade de Stanford, na Califórnia, publicou um estudo na revista científica The Lancet, referente a análise de genes de um colega, de 40 anos e, através dessa análise, chegaram a conclusão de que ele corre o risco de sofrer com algumas doenças como diabetes, doenças cardíacas e alguns tipos de câncer.

Outros cientistas, no entanto, disseram que a experiência tem que respeitar alguns aspectos éticos, mesmo representando o início de uma nova era de medicina personalizada. Baseado nisso, o colega que se voluntariou para o estudo, teve antes sessões com um psicólogo para se preparar para a possibilidade da descoberta de uma doença grave. Os cientistas analisaram genoma do voluntário procurando por variações e “erros” genéticos associados com 55 doenças. Pois nem todo mundo quer ou está preparado para saber detalhes do seu genoma e os resultados das análises. Há muitas questões éticas, educacionais e de políticas que precisam ser esclarecidas antes de levar adiante esse trabalho.

O custo do mapeamento genético é alto mas vem diminuindo, e segundo alguns cientistas um estudo semelhante a esse realizado na Califórnia, poderá ser oferecido por médicos dentro de dez anos.

Fonte: com informações de Estadão

(Visited 20 times, 1 visits today)