Fim do sorriso metálico

Muitas pessoas passam grande parte da infância e adolescência usando aparelhos nos dentes. A situação, que no início pode parecer legal já que alguns jovens se empolgam com a idéia de ficarem diferentes, depois tende a virar um pesadelo. Não é raro ver adultos usando aparelho por terem descoberto algum problema tardio. A estética fica comprometida, o que pode abalar a auto-estima do paciente.
Usar aparelho ortodôntico implica em ter que apertá-lo de tempos em tempos, o que provoca dores e pode causar insônia e dificuldade temporária de mastigação. A limpeza diária do aparelho fixo é trabalhosa e pode impedir que o usuário possa comer o que quiser e onde quiser. Quem usa aparelho móvel corre o risco de perdê-lo e ficar constrangido com a necessidade de tirá-lo para comer na frente de outras pessoas.

Ortodontia lingual

Uma novidade pode mudar esta realidade: uma técnica recente no Brasil permite a correção dos dentes com o uso de aparelho ortodôntico “escondido” atrás dos dentes, sem prejudicar a estética. A Ortodontia Lingual é tão importante que será um dos destaques do 15º Congresso Brasileiro de Ortodontia, que acontecerá de 04 a 07 de outubro em São Paulo (www.orto2006spo.com.br). O evento será promovido pela Sociedade Paulista de Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares (SPO).

Pode ser o fim do sorriso metálico” que tanto incomoda e que até impede algumas pessoas de fazerem um tratamento correto. Para quem foge do ortodontista, mas quer as melhorias que o tratamento proporciona para a estética e para as funções de mastigação, respiração e fala, é que foi criada a técnica da Ortodontia Lingual.

Por dentro da técnica

Ela permite a fixação do aparelho “escondido” atrás dos dentes, junto à língua. Assim, a estética não fica comprometida e a correção dos dentes, tanto da arcada superior como da inferior, ocorre como no método tradicional.

O conceito de Ortodontia Lingual surgiu na década de 70 nos EUA, ma ainda é pouco difundido no Brasil. Um dos nomes mais importantes da Ortodontia Lingual é Peter Taylor, inglês naturalizado brasileiro que vive por aqui há 35 anos. Segundo o especialista, o método lingual pode ser usado em qualquer caso. As duas únicas diferenças em relação ao aparelho colocado na parte frontal dos dentes é que, devido à dificuldade de visualização, demora um pouco mais para ser colocado; já do paciente é exigido mais cuidado na higienização.

O ortodontista, muitas vezes trabalhando juntamente a equipes multidisciplinares, pode corrigir problemas de fala (dicção) e respiração, inclusive apnéia, entre outros, em pacientes de todas as idades, oferecendo melhor saúde, qualidade de vida e dentes e maxilares perfeitos em sua função e estética.

 

fonte: bemleve

(Visited 6 times, 1 visits today)