Após um ano de vida sexual ativa, 24% das meninas entre 14 e 19 anos já apresentam DST

Segundo pesquisas na área, depois de aproximadamente um ano após iniciar a vida sexual, 19,2% de meninas adolescentes apresentaram uma doença sexualmente transmissível (DST).

No ano passado, pesquisadores concluiram que 24,1% das meninas entre as idades de 14 e 19 testaram positivo para uma das cinco das mais comuns doenças sexualmente transmissíveis, incluindo o vírus do papiloma humano (HPV), vírus herpes simplex tipo 2, e clamídia.

A presença de uma infecção sexualmente transmissível não significa necessariamente que a pessoa venha a desenvolver sintomas da doença. Mas algumas infecções podem levar a complicações a longo prazo, tais como doença inflamatória pélvica, infertilidade e câncer cervical. Algumas DST também aumentar o risco de se infectar com o HIV.

As doenças sexualmente transmissíveis mais comuns apresentadas pelas adolescentes são: gonorréia, clamídia, tricomoníase, Vírus herpes simplex tipo 2 e HPV.

Leia também:
– DSTs atingem mais de 10 milhões de brasileiros

– HPV é ameaça silenciosa (Após 12 meses da primeira transa, 30% das mulheres apresentam o vírus)

Com a mudança contínua de parceiros e a falta de prevenção esse número so cresce. Muitas garotas possuem algum tipo de infecção sexualmente transmissível e não procuram tratamento e continuam mantendo uma vida sexual sem prevenção e quando vão da atenção aos sintomas presentes, descobrem que o caso é mais sério e complicado do que se imaginava.

Hoje já possui vacina contra o HPV – Vacina contra o HPV.
Mais informações sobre como evitar Herpes Genital – Herpes Genital – como evitar.

Possui dores na relacao? DSTs?… Tire suas duvidas.

Fonte: webmd.com

(Visited 76 times, 1 visits today)