Dificuldades masculinas – “Às vezes, os homens, são mais complicados que nós! Vai entender…”

A gente acaba até acreditando que só nós, mulheres, temos questões a serem resolvidas e eles, nenhuma. Ledo engano. Muitos homens são tão complicados, que às vezes nem sabemos lidar com tamanha complexidade. Achei bom abordar esse assunto, porque tenho certeza que muitas mulheres passam por isso: lidam com um homem difícil, não só no relacionamento rotineiro, mas no sexual.

 

Reza a lenda que as moças apresentam comportamentos arredios a algumas questões sexuais. Certo, isso realmente acontece. Mas muitos deles, os moços, parecem estar na idade da pedra nesse quesito. Modernidades? Acessórios? “Roupitchas” sexies? Não adianta elevar a temperatura que simplesmente eles parecem morar em um iceberg… Ficam distantes e, se puderem, fogem de você.

Certas práticas são censuradas porque só as chamadas “vagabundas” podem isso ou aquilo. Se expressar algo mais picante no ato, fica complicado porque logo virá aquela pergunta básica: “onde aprendeu isso”? Poxa, é de matar! Mesmo com a mente tórrida de tanto pegar fogo de excitação e fantasias girando a toda em seus pensamentos, vai ter que engolir a seco, porque senão o macho vai pular.

 

Pois é, outro dia em meu consultório, um cara de uns trinta e cinco anos disse:

 

– Olha, Beth, sexo bom mesmo é com prostituta.

 

Fala sério! Esse nasceu jurassic e nem sabe! Com o tempo, contou suas histórias passadas e aí vem a natureza do “problema”. Uma relação com a mãe, que daria um livro, o levou a tratar a esposa como santa, ou melhor, não tratar, né? Afinal, mãe é assexuada para os filhos e como sentiria prazer? Fantasias eróticas? Libido em alta? Nem pensar! Então, já imaginando ser o marido clássico, trata sua companheira de maneira tão maternal que, quando abrir os olhos, sei lá….é melhor tomar cuidado! Pode perdê-la.

 

Bem, se está com um homem que, quando você veste uma camisola sexy diz que você está ridícula e não aceita seu jeito de ser na cama, pode apostar que está com problemas em vista! Esses espécimes masculinos deveriam procurar ajuda, fazer psicoterapia ou mesmo conversar com seu médico de confiança para abrir os olhos. Por quê? Quando alguém não se sente satisfeito sexualmente, busca esse prazer em outro lugar e também o carinho que necessita para sentir-se feliz, ou pode ficar doente – a pior opção.

 

Não estou alimentado traição nem casos extraconjugais, mas se não der para superarem juntos esses probleminhas que arrasam o relacionamento, tentem buscar ajuda. Nem de longe disfarce sua vontade de ser uma mulher exuberante ou esquecer a louca paixão por si mesma e adoração em se enfeitar e fazer amor de um jeito bombástico. Lute! Vá em frente! E não passe a vida imaginando como seria na cama se pudesse expressar tudo que passa em seu coração. Não se contagie com as palavras duras do homem que está ao seu lado e quer, de qualquer maneira, que perca seu sexy appeal… Nada disso!

Se ama esse cara, vai ter que procurar um especialista e entender o que fazer para trazê-lo ao mundo das emoções, isto é, apresentá-lo, se for o caso, a uma boa transa no carro, no elevador ou na escada… Ah, se ficou arrepiada só em pensar nesse recadinho, está na hora de refazer sua vida, buscar alternativas para a solução, rever as estratégias, recomeçar.

Agora, se não valer a pena e descobrir que quer viver um lado seu que ainda não foi possível colocar para fora, reinvente… Suba nas tamancas e se coloque em primeiro lugar na sua vida. Porque, com certeza, engolindo tantos sapos até agora, ele é que reina absoluto nesse degrau. Basta ver se você está satisfeita continuando a sufocar seus desejos.

 

Será?

 

Dicas:

– Se o seu homem a põe pra baixo quando está poderosa, desconfie. Ou é um ciumento que vai lhe trazer problemas no futuro, ou é um daqueles que esconde o jogo e quer tirar o seu brilho… Claro! Vai tentar encontrá-lo em outras, assim fica mais seguro.

 

– Homens… acham que as mulheres são bobas ainda como no passado! Que se cuidem os coitadinhos que preferem ser enganados. Se não derem conta direitinho do “material”, vão levar um pé na bunda, assim como já fizeram com muitas de nós.

 

– Diálogo é fundamental, mas se não for possível, tente levá-lo em sua sessão com um psicoterapeuta. Ele vai saber como quebrar o gelo. O que não dá é continuar reprimindo ótimos e gostosos orgasmos.

Por Beth Valentim é psicanalista e escritora. Possui mestrado em Psicologia Social e é autora dos livros “Essa Tal Felicidade”, da editora Elevação e “Mequiel – O Caçador de Sonhos”, da editora Dunya.

mnsmulher

(Visited 354 times, 1 visits today)