Conciliando filhos e trabalho

Quem olha de longe fica imaginando como é a produtora de eventos May Cirne (foto) consegue conciliar a vida profissional com as tarefas domésticas. “Sou mãe, esposa, dona de casa, ‘mãetorista’, quem paga as contas, faz o supermercado e ainda arrumo tempo para trabalhar e estar sempre bonita”,diz May. “O horário do meu trabalho é bem flexível, isso me ajuda, mas durante a semana em que acontecem os eventos a dedicação é maior. Muitas vezes minha sogra me ajuda na tarefa de pegar as minhas filhas na escola, por exemplo. Mas com jogo de cintura, metas e objetivos precisos é possível enlouquecer com ordem”, conta sorrindo.

Desde que as mulheres ingressaram no mercado de trabalho, elas passaram a lidar com uma dupla-jornada de atividades: profissional e mãe. De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no início deste ano, há aproximadamente 9,4 milhões de mulheres trabalhando nas seis principais regiões metropolitanas do País (Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre).

Além de mercado de trabalho em geral, as mulheres estão conquistando, a cada ano, um maior e melhor espaço no mundo executivo. Iêda Novais, sócia diretora da Trevisan Consultoria, explica que a mulher é multifuncional. “Não é tarefa fácil ter uma casa para cuidar, além de criar filhos e trabalhar com toda força para despontar no mercado de trabalho e tornar-se uma executiva. Porém, esta mesma mulher deve usar como vantagem competitiva as multifunções que ela pode realizar: fazer parte da população economicamente ativa, ser feminina e mãe ao mesmo tempo, sem medo”.

Fonte: necessaire.com.br

(Visited 8 times, 1 visits today)