Chantagear os filhos em troca de algo pode ser prejudicial à sua educação

Muitos pais acreditam que frases como “te levo ao parque se não bater no seu irmãozinho” ou “se você ficar quietinho te compro um chocolate” são eficazes para garantir o bom comportamento dos filhos. Mas esse tipo de atitude, de “negociar” pode prejudicar a educação da criança, pois ela aprende a sempre recorrer a isso para obedecer os pais.

O bom coportamento da criança diante da situação não é permanente, é so naquele momento até a recompensa ser recebida.

Logo, as recompensas devem ser dadas pelos pais sem serem prometidas, como uma surpresa.

– Dessa maneira, a criança entende que, obedecendo aos pais, pode ser recompensada. Isso gera um bom comportamento contínuo, não momentâneo – alerta Ana Cássia, psicóloga. – O prêmio deve representar o reconhecimento dos pais pela boa ação do filho, não uma troca.

Geralmente, a criança interpreta o “se” como se os pais não acreditassem que ela não é capaz de fazer algo caso não receba nada em troca. Ela incorpora esse pensamento e é capaz de agir mal para comportar-se bem caso os pais prometam recompensa.

– Os pais acabam ajudando a criança a se tornar chantagista – define a psicóloga.

Fonte: Ana Cássia Maturano, psicóloga clínica em São Paulo | e Donna DC

(Visited 54 times, 1 visits today)