Dificuldades nos relacionamentos? Culpe o DNA!

Cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia, dizem ter descoberto um gene “responsável” por dificuldades no relacionamento e até mesmo pelo fim de alguns casamentos. Eles analisaram o DNA de 550 gêmeos e seus parceiros e entregaram um questionário aos participantes de ambos os sexos. Comparando as respostas com a formação genética de cada um, os pesquisadores identificaram uma ligação entre uma variante específica de um gene e a forma como os homens se sentem mais ou menos unidos a suas mulheres.
De acordo com o estudo, os homens que possuem uma ou duas cópias da variante 334 do gene AVPR1A costumam se comportar de forma diferente nas relações amorosas do que os que não têm tal variante. Os que tinham, apresentavam menos chances de se casar, por exemplo. Já aqueles com duas cópias da variante tendiam duas vezes mais a passar por uma crise no relacionamento, no período de um ano. Além disso, as mulheres casadas com homens que tinham uma ou duas cópias do 334 estavam, em média, menos satisfeitas do que as casadas com homens sem a variante.

Segundo os cientistas, o gene AVPR1A serve como receptor da vasopressina, um hormônio encontrado no cérebro da maioria dos mamíferos e que parece influenciar na formação de uma ligação entre parceiros.

Resta saber quem vai querer fazer um exame de DNA para saber se o seu parceiro pode ter ou não a intenção abandoná-la…

Fonte: Msn mulher / Por Monica Vitoria

(Visited 20 times, 1 visits today)